quinta-feira, 24 de julho de 2008

Resumo das Informações do Ritual

Queridos amigos,
Estas são as informações em resumo do ritual a ser realizado.
Espero estar ajudando assim, a tornar mais fácil o trabalho de vocês.
UM forte abraço e se necessitarem de algo, podem entrar em contato.
Iara

7º COMUNICADO - Quarta-Feira, 2 de Julho de 2008
Cerimonial de Abertura do “Portal de Orion”
8.8.8. Abertura do “Portal de Orion”



O processo de abertura do “Portal de Orion” apresenta o seguinte calendário:
Abertura, dia 8 de Agosto
Ancoragem, dias 9 e 10 de Agosto

Recapitulando, a participação dos trabalhadores da luz pode ser realizada das seguintes maneiras:
MODALIDADES DAS CERIMÓNIAS E DE PARTICIPAÇÃO:
Cerimónias públicas em lugares do Mapa Cerimonial de cada país: Estas são cerimónias de abertura do Portal, e devem celebrar-se no dia 8 de Agosto (não no dia 9, nem no dia 10). Pode assistir às cerimónias públicas qualquer pessoa que assim o desejar. Para isto, deverá entrar em contacto com o coordenador do seu país, ou directamente com o coordenador da dita cerimónia, e obter informações sobre o lugar e a hora concreta da convocatória. Os dados dos coordenadores dos Centros de Coordenação de cada país, ou dos coordenadores de cerimónias concretas aparecerão em breve no blog www.888portaldeorion.blogspot.com.
No Brasil as informações serão colocadas neste blog e o email para contato é portaldeorion888@gmail.com

Cerimónias públicas noutros lugares sagrados diferentes daqueles do Mapa Cerimonial de cada país:Estas cerimónias podem ter lugar nos dias 8, 9 e 10 de Agosto, segundo a vontade do promotor/coordenador da cerimónia. As cerimónias que se celebrem no dia 8 de Agosto serão de abertura, e nos dias 9 ou 10 serão cerimónias de ancoragem. Podem assistir às cerimónias públicas qualquer pessoa que assim o desejar. Para isto, deverá entrar em contacto com o coordenador do seu país, ou directamente com o coordenador da dita cerimónia, e obter informações sobre o lugar e a hora concreta da convocatória.

Se uma pessoa ou grupo espiritual desejar promover e convocar uma cerimónia pública num lugar qualquer, pertença este ao mapa cerimonial ou não, deverá contactar o Centro Coordenador do seu país e informar da sua iniciativa (lugar, dia, e dados de contacto do promotor) para que o Centro Coordenador possa publicar dita cerimónia e enviar a ela as pessoas interessadas em participar na abertura do Portal em dito lugar.

Cerimónias individuais ou de grupos menores de 8 pessoas:
Estas podem ser realizadas nos dias 8, 9 ou 10 de Agosto, em qualquer momento e lugar desses três dias, seguindo as directivas descritas neste Comunicado. Este tipo de cerimónias não necessitam ser comunicadas a um centro coordenador nem a qualquer outro responsável da coordenação da abertura.
A prevalência, ou importância, da participação dos trabalhadores da luz de caras aos Mestres é a seguinte:
1. Cerimónias Públicas nos lugares do Mapa Cerimonial (são sempre de abertura).
2. Cerimónias Públicas em lugares diferentes do Mapa Cerimonial celebradas no dia 8 de Agosto (de abertura).
3. Cerimónias Públicas em lugares diferentes do Mapa Cerimonial celebradas nos dias 9 e 10 de Agosto (de ancoragem).
4. Cerimónias Privadas celebradas no dia 9 ou no dia 10 de Agosto (de ancoragem).
5. Cerimónias Privadas celebradas no dia 9 ou no dia 10 de Agosto (de ancoragem).
6. Cerimónias individuais celebradas qualquer dia.
PRINCÍPIOS DO CERIMONIAL, Individuais e Colectivos:
A abertura do “Portal de Orion” é um encontro vibratório, um tocar de mãos entre as vibrações dos seres humanos conscientes, intencionados e agindo de forma colectiva consciente, e os nossos Irmãos Maiores da Hierarquia de Orion, a mais alta hierarquia, que, até a data, se tem relacionado de forma directa com os humanos e está a intervir nos assuntos da Terra como guias do processo da Ascensão Planetária. Nós seres humanos, elevamo-nos vibratoriamente tanto quanto nos seja possível e as mais altas hierarquias de Orion, ISHAR-INANA e os 24 Anciãos, fazem o esforço de reduzir as suas vibrações para poderem interagir com as nossas sem nos causar dano algum. Depois que se produza o encontro vibratório, na Abertura do Portal, fica em cada um de nós, na mente planetária e no próprio planeta, a informação do mais alto nível de vibração conseguida na Abertura como registo de um novo nível vibratório superior, agora atingível pelos seres mais evoluídos da raça humana. A partir dali, este nível registado forma parte da vibração planetária e humana, sendo um passo em frente importante - mais uma volta na espiral da Ascensão Planetária.
Preparação Individual para a Abertura:
Cada trabalhador/a da luz consciente deve contribuir com três coisas a esta abertura:
- A mais alta vibraçãode que seja capaz: Devemos vestir as nossas melhores galas espirituais para o encontro. Durante o período de tempo que resta até à abertura, devemo-nos apressar para nos limparmos e purificarmos ao máximo; sanar, meditar, abrir o coração, soltar a matéria e levar no nosso campo áureo o melhor de nós próprios. Luzir como verdadeiros Filhos do Sol. Temos um prazo para acelerar o nosso empenho de melhorar ainda mais e atingir, no mínimo, o mesmo grau de vibração alguma vez atingido ou senão mais. Quanto mais alta seja a nossa vibração, maior o nível vibratório que poderemos registar e ancorar no planeta. Simplificando, maior será o salto na espiral da Ascensão Planetária. Pensa no que podes conseguir como objectivo espiritual alcançado e que eleve a tua vibração para oferecer aos Mestres na abertura do Portal e decide-te a consegui-lo.
- A máxima intenção de entrega ao serviço planetário: Devemos acudir à abertura sem expectativas, sem espera de compensações nem resultados, vazios de desejos e simplesmente de coração aberto e expandidos em consciência. Confiantes e dispostos a dar e receber, com as palavras “faça-se a tua vontade” nos lábios e com a mais íntegra e pura intenção de servirmos a nós próprios, à humanidade,à Mãe Terra e a todas as suas criaturas e ao Plano Divino.
- O desejo de realizar este trabalho de uma forma colectiva, mais como grupo e humanidade que como individuo: Estamos em tempos de comunidade, de união, de solidariedade, de compartilhar, de esforço colectivo; por isso é mais eficaz a união e a participação em cerimónias colectivas e duplamente apreciada pelos Mestres.
Princípios Colectivos do Cerimonial:
A palavra chave aqui é “Atractor” (ou agente de atracção). Gerar “atractores” de todas as maneiras possíveis. O “atractor” é aquilo que atrai e pode-se manifestar fisicamente em vários níveis. Atrair quem e para quê? Atrair os Irmãos Estelares de Orion para os níveis da Confederação aos quais estão lhes a abrir a porta ou o portal. Atrair mediante a “chamada” aos céus, emitida de coração aberto e com a mais pura intenção do Trabalhador da Luz, mas também seguindo as instruções recebidas, o qual é um indicativo do nível de compromisso e da pureza da intenção.
O “atractor” gera-se a vários níveis:
- Um país celebrando as cerimónias de abertura do Portal desde os pontos da geometria de Orion (mapa cerimonial), é um grande e poderoso “atractor”.
- Qualquer cerimonial em qualquer lugar, mas melhor ainda se é num lugar sagrado, seguindo fielmente as instruções recebidas, também é um forte “atractor”.
- Uma pessoa, celebrando o cerimonial em solitário ou com um grupo pequeno de amigos, seguindo as instruções recebidas, é também a seu nível um “atractor”.
Todos os elementos e passos constituintes do cerimonial de Abertura do Portal de Orion, que se descreve na continuação, estão concebidos para gerarfortes pontos “atractores” que facilitem o contacto vibratório.
DESCRIÇÃO DO CERIMONIAL DE ABERTURA DO PORTAL DE ORIÓN:
Horário da Cerimónia:
A cerimónias de abertura do Portal de Orión que se celebrem no dia 8 de Agosto deverão começar antes das 12:00 ( meio-dia), de forma a que às 12:00 (meio-dia) a cerimónia já esteja a decorrer. Considera-se o meio-dia as 12:00 horas locais de cada país. Não se consideram, portanto, fusos horários. As 12:00 são as 12:00 de cada país. A cerimónia dura algo mais de uma hora, pelo que se recomenda começar antes do meio-dia de maneira que ao meio-dia já estejam aproximadamente a meio da cerimónia.
Altar da Cerimónia:
No centro do lugar escolhido para a cerimónia instalar-se-á um altar no chão ou sobre uma mesa. O dito altar não é como os altares convencionais que temos vindo a usar nos nossos rituais durante muito tempo. O dito altar é uma geometria “atractora” muito poderosa, pelo qual é importante construí-lo seguindo as instruções seguintes:












1º.- Pegamos num círculo de papel, cartão, cartolina, plástico duro, chapa de madeira ou de algum material similar de 80 cm de diâmetro. Forramo-lo com papel macio ou aveludado preto (estamos a construir um firmamento nocturno).
2º.- Sobre o círculo preto e mediante fitas de pano multicores vamos criar a teia de aranha de Orion. Utilizamos 4 fitas de 70 cm ou 8 de 35 cm, de cores vivas diferentes, escolhidas por quem faça o altar. Colocamos 8 raios simétricos que se juntam no centro do círculo e que formam entre si ângulos de 45º . Depois, também com fitas de vivas e variadas cores, colocamos três círculos concêntricos com o centro do altar e a um terço da distância total do raio da teia de aranha.
3º.- Cortamos em papel prateado brilhante (serve papel de alumínio) uma estrela de 24 pontas (um círculo de mais ou menos 10 cm de diâmetro com pontas de estrela de mais ou menos 1 cm até um total de 12 cm de diâmetro. No centro desta estrela colamos letras com a sílaba AM colocadas segundo a forma em que se apresenta esta sílaba na maioria das suas representações. Colamos a estrela no centro do círculo dentro da primeira circunferência da teia de aranha.
4º.- Em cada um dos 24 pontos das intersecções entre os raios e as circunferências, colamos um pequeno círculo de papel prateado brilhante de mais o menos 4 cm de diâmetro. Nestes pequenos círculos colaremos as letras das palavras AVE MARIA (codificadas pela sílaba AM), uma letra em a pequeno círculo, 8 letras das palavras Ave Maria nos 8 pequenos círculos de cada circunferência da teia de aranha, começando sempre nas intersecções do mesmo raio e colocando as letras no sentido dos ponteiros do relógionas circunferências 1 e 3 e em sentido contrário aos ponteiros do relógio….
No altar não se colocará mais nenhum outro objecto; nem velas, nem cristais, nem fotografias, nem objectos de culto pessoal. O altar instala-se no centro do lugar cerimonial e cada raio prolonga-se mediante pedras, linhas no chão, até um comprimento igual ao diâmetro de forma a que o círculo que resulte seja o que formarão 8 pessoas de mãos dadas e com os braços desdobrados. No final de cada raio situa-se uma única pessoa. No total situam-se 8 pessoas no extremo de todos os raios. O resto dos assistentes repartem-se uniformemente atrás de cada uma das oito pessoas, de maneira a facilitar que todos possam ficar de mãos dadas. (Ver figura).
Passos do Cerimonial:



















1.-
Instalação do altar: Instala-se o altar e os assistentes situam-se segundo a descrição anterior. A cerimónia começa e realiza-se de pé.
2.- Entrada em estado meditativo: Fazer silêncio e entrar em estado meditativo pouco a pouco, reduzindo ou detendo a sequência de pensamentos, relaxando todo o corpo e concentrando-nos no Centro do Ser. Este relaxamento/concentração pode ser conduzida pelo guia da cerimónia. É importante utilizar a respiração profunda pela boca. Uma vez relaxados e centrados, conduzir uma pequena meditação para abrir o coração e entregá-lo ao Pai.
3.- Abertura da Cerimónia: Aqui pode-se realizar qualquer tipo de procedimento de abertura cerimonial que os coordenadores da cerimónia conheçam. Pode ser uma abertura às Quatro Direcções, a abertura Maya das sete direcções galácticas ou uma simples mas poderosa oração que proponho, a seguir, para aqueles que não conheçam qualquer tipo de abertura específica:
ORAÇÃO DA MANHÃ
Deus do nosso coração,
No silêncio deste dia que nasce
Eu te peço paz, sabedoria e força.
Desejo olhar para o mundo com olhos cheios de amor,
Desejo ser paciente, compreensivo,
Desejo enxergar além das aparências,
Desejo ver os teus filhos tal como Tu os vês
E assim ver apenas o bem em cada um deles.
Fecha os meus ouvidos a toda a calúnia,
Guarda a minha boca de toda maledicênçia,
E que apenas os pensamentos abençoados
Fiquem no meu espírito.
Que eu seja tão bem-aventurado e feliz,
Que todos aqueles que se aproximem de mim
Sintam a tua presença.
Reveste-me com a tua beleza Senhor
E que ao longo deste dia
Eu te revele.
4.- Invocação aos Mestres: O coordenador da cerimónia recita lentamente o seguinte parágrafo de invocação: “Convocados pelo chamado do nosso Ser interno e desde o nosso compromisso com o Plano Divino como trabalhadores da Luz, estamos aqui reunidos (indicar o nome do lugar) hoje, 8 de Agosto de 2008, de uma forma voluntária, colectiva e solidária, para participar na sagrada abertura do Portal de Orion. Desde o nosso amoroso e aberto coração e desde a nossa mais pura e recta intenção, invocamos e pedimos a presença, a protecção e a sagrada inspiração dos nossos Irmãos Maiores para a condução desta cerimónia. Invocamos a presença de Deus Mãe/Pai, dos nossos Irmãos Isthar e Inana da Confederação Galáctica, dos 24 Anciãos do Conselho Reitor, do Comandante Asthar, do Cristo e do Santo Miguel, da Mãe Terra, dos nossos Irmãos Dragões e Lyranos e de todas aquelas entidades da mais pura luz e amor que se sintam convocadas a esta sagrada cerimónia pelo bem superior do espírito e pela Ascensão do Planeta Terra e da Humanidade”.
5.- Preparação do vórtice energético (a Porta). O coordenador da cerimónia guiará uma meditação onde, passo a passo, visualizar-se-á o seguinte: Cada assistente visualizará o seu chakra Estrela da Alma, segundo se descreveu no Comunicado anterior. Uma vez que o chakra se manifestee mantenha sua presença, fará com ele uma limpeza do seu campo áureo.
Feito isto, todos os assistentes darão as mãos formando círculos e visualizarão como a Estrela da Alma de cada um se situa no centro do altar cerimonial, onde se visualizará uma grande Estrela da Alma que é a de todo o colectivo assistente à cerimónia.
Seguidamente, visualizar-se-á um vórtice giratório de energia branco azulado que une as cabeças dos assistentes e a Estrela colectiva do altar com os céus; como um funil energético que gira a grande velocidade que tem a sua boca de entrada no céu ou no universo e sua boca de saída no círculo cerimonial, com um claro centro no “atractor” central.
6.- Sinfonia do Novo Mundo: Seguidamente, coloca-se desde o início, a música da Sinfonia do Novo Mundo (Sinfonia No. 9 de Anton Dvorak) num leitor de CDs portátil ou num rádio-leitor de cassetes, ou em qualquer outro aparelho de música a pilhas. As notas desta sinfonia falarão aos céus do nosso desejo amoroso da chegada dum Novo Mundo, o mundo da unidade, irmandade e amor com o que todos alguma vez sonhamos e que todos procuramos construir no nosso dia a dia. A música será a nossa oração-petição veiculada na linguagem dos deuses e manifestada mediante um jogo de sons (melodia) aprovado e activado por Eles. O resto da cerimónia durará o que dure esta sinfonia (uns 45 min). Os que fiquem cansados poderão sentar-se no chão ou nas cadeiras trazidas para o efeito, mas recomenda-se continuar de pé enquanto se possa manter a concentração.
7.- Respiração da Paz: Enquanto escutamos a música, visualizamos esse Novo Mundo, suas manifestações e detalhes, sua vida, para dar mais força à oração musical enquanto continuamos a manter a visualização do vórtice energético branco desde os céus e sobre as cabeças. Tudo isto ao ritmo da Respiração da Paz, que estará permanentemente e desde o início na base de tudo enquanto dure a música. (ver descrição no Comunicado nº6.) Esta respiração da paz activará a condição da Paz Mundial devido à força que tem.
8.- Mantra AM: Uma vez iniciada a parte musical da cerimónia e já em regime estacionário, o coordenador fará um sinal ao qual todos os assistentes recitarão o mantra AM por três vezes - e só por três vezes - e logo voltarão à sua respiração da paz e às suas visualizações. Esta recitação do mantra AM repetir-se-á cada três minutos até 8 vezes, ou seja 24 vezes, uma por cada Ancião do Conselho Supremo, 8 vezes uma por cada raio da teia de aranha e três mantras cada vez, uma por cada círculo, completando assim a numerologia de Orion. Esta parte de recitação de mantras utiliza um total de 24 minutos; o resto do tempo até acabar a sinfonia, será utilizado em realizar a respiração da paz e as visualizações do Novo Mundo.
9.- Encerramento da Cerimónia: Quando termina a música, o coordenador/a da cerimónia deixará mais alguns minutos para meditação em silêncio e procederá ao seu encerramento sagrado. Para isto, usará a formula que deseje, mas que deverá incluir o nome dos Mestres e entidades invocadas e os verbos: reconhecer, respeitar, honrar, agradecer, e abençoá-los para logo declarar a Cerimónia de Abertura do Portal de Orion encerrada de uma forma sagrada e recitando a formula habitual de: Que assim seja, que assim seja, que assim seja, porque assim é, assim é, e assim é, e já feito está, feito está e feito está.
10.- A continuação e já em livre formato, os assistentes podem compartilhar experiências vividas na cerimónia e compartilhar opiniões, visões e sentimentos.
Como devem ter notado, o cerimonial está baseado nas ferramentas e presentes dados por Inana à Humanidade após a Abertura do Portal de Vénus.
Se alguém tiver alguma dúvida razoável, não hesite em perguntar a: domingo@amycs.es ou ao tel. No. 649.102.212 ou em portaldeorion888@gmail.com, no Brasil
Um abraço de luz a todos,
Iara

Nenhum comentário: