quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

A ERA DE AQUÁRIO




A ERA DE AQUÁRIO


Um ponto importante deste momento é compreender melhor o que é uma ‘era’. O pólo celeste (extensão imaginária do pólo terrestre) executa um movimento circular, de leste para oeste, que leva aproximadamente 25.794 anos para voltar ao ponto de onde saiu.
À medida que vai descrevendo este movimento, há um deslocamento em relação à constelação que marca o equinócio de primavera no Hemisfério Norte. Assim, há cerca de 2 mil anos, é a constelação de Peixes que tem ocupado este lugar. Antes disso, era a constelação de Áries que inaugurava o equinócio de primavera , assim como agora é Peixes que o faz.
Estamos em uma transiçao de Peixes para Aquário (note que o zodíaco é percorrido de trás para a frente). Astronomicamente, portanto, a primavera no Hemisfério Norte está se iniciando com a constelação de Peixes, embora astrologicamente o signo que represente a primavera continue a ser Áries.






Dividindo-se 25.794 anos por doze signos ou hierarquias, podemos dizer que cada era astrológica duraria cerca de 2.149 anos.
A maioria dos astrólogos também acredita que estejamos em uma fase de transição entre a Era de Peixes e a de Aquário. Isto significa que estamos neste momento lidando com as energias e vivendo de acordo com todos os padrões da Era de Peixes, mas já mesclados com os desafios da próxima Era. A Era de Aquário.
Cada Era traz à tona todas as questões do signo que o representa, mas também do signo que se opõe a ele. Assim, por exemplo, a Era de Touro conheceu o represamento (Touro, signo do elemento Terra, relacionado a forma) das águas do Nilo (Escorpião, signo do elemento Água), e sabe-se que este fato teve fundamental importância no desenvolvimento da civilização egípcia. Foi nesta Era que surgiram as religiões ligadas à terra, e que o ser humano começou a se estabelecer, deixando de ser nômade. Conflitos de dominância e poder (típicos do eixo Touro e Escorpião) estiveram presentes durante toda esta Era.


Vivemos, neste final da Era de Peixes, o chamamento para a Era de Aquário.
Isto faz com que o desenvolvimento científico se acelere, começam a surgir religiões e sistemas de crença mais baseados na força da mente e na crença de que também podemos ser como deuses (um modo aquariano de pensar).
Há um forte desejo por resolvermos nossas diferenças e sermos mais tolerantes e abertos, e por nos libertarmos de velhos condicionamentos que nos acompanham há milênios.
Por outro lado, pensadores começam a imaginar um futuro feito por uma racionalidade tão fria que poderia simbolizar a ‘sombra’ de Aquário. Um mundo em que um sistema social fosse tão rigidamente organizado em prol do conjunto, que anulasse as vontades individuais e criatividade (as quais são simbolizadas pelo signo de Leão, oposto a Aquário. Um mundo em que a tecnologia (Aquário) fosse tão dominante que isto pudesse abrir espaço para terríveis formas de controle e centralização (reflexo de Leão), com a sufocação da liberdade (uma das necessidades aquarianas mais fortes).




Na realidade, em todas as Eras houve dificuldade em se equilibrar os dois signos envolvidos. A humanidade passou boa parte da Era de Peixes tendo sua capacidade de análise e discernimento (simbolizada por Virgem) bloqueada por crenças impostas de cima para baixo. Quando, a partir do século XIX, o espírito científico começou a se desenvolver, daí foi Virgem que assumiu a supremacia. Descartou-se tudo o que não se podia explicar e iniciou-se um período de excessiva racionalidade e fragmentação, que resultou no surgimento em massa de doenças emocionais decorrentes da falta de conexão com algo maior.
A Era de Aquário não é, portanto, uma Era que automaticamente vai nos conduzir à fraternidade, a um entendimento extraordinário de quem somos e do que o mundo é, a uma nova forma de organização, a uma descoberta sem precedentes de nosso poder mental e a um uso adequado dele.
Para que isto aconteça é necessário o empenho de cada um em sinergia, onde o todo é maior que a soma de suas partes.






Aquário não é um signo melhor do que Peixes, assim como Peixes não é melhor do que Áries, assim como nenhum signo é melhor do que outro.
Em cada Era, nós temos escolhas uma a fazer.
A tecnologia, principal promessa da Era de Aquário, tanto pode nos levar a uma separação do nosso lado instintivo, tornando tudo excessivamente lógico e frio, como pode ser tão aperfeiçoada que nos leve a sanar os problemas que até agora criamos com o uso dela. A penetrante mente aquariana tanto pode nos levar a finalmente rompermos com antigos comportamentos danosos quanto nos trazer agitação, alienação e rebelião, sintomas já presentes atualmente.
A Era de Aquário será, sem dúvida, caracterizada por uma grande mudança em relação às outras Eras, porque isto faz parte do símbolo de Aquário.
O potencial da Era de Aquário nos propicia perceber que nós somos uma só raça (já que até agora tem prevalecido a força bruta que gera separação e leva a nos aniquilarmos mutuamente), e, a partir disso, nos uníssemos, sendo capazes, por esta razão, de avanços inimagináveis, e de criarmos um novo sistema de vida, que rompesse integralmente com o que de negativo vivemos até aqui.
Na Era de Aquário é necessário estar presente os atributos positivos de Leão, como a valorização do indivíduo e da criatividade, do coração e do calor, para que a sociedade não se tornasse por demais fria, mecânica e lógica. O bem estar do indivíduo (Leão) teria de ser levado em consideração tanto quanto o bem estar do grupo (Aquário), pois um não pode predominar sobre o outro sem que isto gere desequilíbrios. Só que a Era de Aquário não vai trazer tudo isto ‘de bandeja’.





Nós podemos conquistar esta ‘promessa’ positiva que Aquario possibilita.
Somos chamados a escolher tanto quanto fomos em outras Eras.
Por exemplo, a Era de Peixes poderia ter sido muito especial em termos de compaixão, abrandamento de nossas características mais destrutivas e agressivas, e não o foi. Ao invés disso, apareceu o lado negativo de Peixes, como a cegueira, a incompreensão e a histeria (a Santa Inquisição, por exemplo).
Cada indivíduo pode, para que possamos realmente começar uma nova Era, um novo tempo, fazer a sua parte, trabalhando para o coletivo o seu “ Dom Maior”, oferecendo o potencial que já existe em indivíduos mais evoluídos, mas que pose agora, existir em uma escala maior.
Simplesmente desenvolva em si o lado positivo de Aquário.
Olhe mais para o coletivo. Interesse-se mais por ele. Não veja a sua vida como limitada apenas a sua casa e às pessoas próximas. Enquanto houver pessoas miseráveis e escravizadas no mundo, mesmo o mais lindo recanto com a maior harmonia poderá ser atingido.
Aquário quer dizer que todos somos um povo só.
A hora em que nos virmos como o povo da Terra, que somos responsáveis por ela, aí entraremos em uma nova Era.
Sem o trabalho interno, a Era de Aquário será como todas as outras, até que possamos compreender que é momento de mudar.


A escolha será de cada um de nós.





A revelação que a Era de Aquário confere às pessoas que estão preparadas para recebê-la, acontece em nível íntimo e profundo dentro do âmago da consciência.
A Era de Aquário é regida pelo planeta Urano, que tem o poder de despertar a identidade e consciência universal que, há milênios, está adormecida em nós.
Os astrólogos chamam o planeta Urano de “O DESPERTADOR”.
O alcance da consciência da nossa identidade universal nos revela o verdadeiro caminho que o homem deve seguir, isto é, a busca da própria identidade consciente e a busca em Si Mesmo e das razões que o prendem à matéria.
Não existe milagre ou fórmula mágica que faça a pessoa despertar para a vida universal conscientemente.
Há, sim, lições a aprender: a fé, a fé na consciência universal, a fé no seu próprio poder de compreensão e de penetração nas leis do universo que o faz consciente de Ser.
Portanto, os focos importantes deste momento são: Ter fé e confiança. Todas as energias serão revertidas em impulso e acção da própria vontade.
Por isso, o verdadeiro espiritualista, isto é, aquele que busca o caminho da Luz e da Auto-realização não deve seguir unicamente conselhos e dogmas, mas deve despertar em si a certeza de que só a sua acção e a sua atitude interna poderão trazer à tona uma real transformação do seu ser e do seu estado de consciência.
Se quando chega a este estágio a sua visão se abre, ele penetra no limiar de uma consciência superior através da qual poderá desenvolver a sua manifestação terrena atingindo passo a passo as virtudes e a elevação no mundo dos espíritos livres.
Nós estamos aqui na Terra para aprender a Verdade sobre nós mesmos. Todas as impressões que vêm através dos nossos sentidos humanos, criam em nossa mente uma imagem enganosa e fascinante do mundo que nos circunda. Esta imagem do mundo externo, com as suas impressões, faz com que só consigamos perceber o mundo da relatividade.
A Vontade interior é o canal que nos liga ao Poder Supremo do Pai e Criador Celestial. Ela também será a que poderá nos libertar dos laços do mundo das aparências e trazer-nos de volta para uma realidade maior.
Além da Vontade, todas as outras faculdades são apenas instrumentos que podem nos ajudar até certo ponto no caminho.
Por isso, devemos procurar enfatizar em nós a consciência da identidade superior buscando perscrutar melhor a sua mensagem nesta nova Era de Aquário que nos traz um novo estilo de vida. É importante abandonarmos preconceitos cegos de um Deus exclusivo ou de uma verdade personalizada e monopolizada.
Em verdade, a influência do planeta Urano, o regente da presente Era, representa força que quebra todas as limitações e abre consciências para a percepção dos espaços infinitos da verdadeira espiritualidade, abraçando no seu âmago, todos os seres vivos numa verdadeira fraternidade universal. Aquele que sentir vibrar em si a mensagem da Era de Aquário, será um dos chamados pela FRATERNIDADE BRANCA UNIVERSAL para a manifestação desta realidade mais espiritual.

2 comentários:

Analuka disse...

Muito bonito, bem escrito e esclarecedor o texto sobre a entrada na Era de Aquário. Meu profundo desejo é que os seres humanos despertem o mais breve possível para a importância e urgência de se exercitar mais o amor, a harmonia e o respeito à natureza, para que o planeta azul possa sobreviver aos maus-tratos constantes... Abraços alados.

Portal de Órion disse...

Grata pela mensagem..um abraço de luz e feliz noite